Archive for the ‘Notícias’ Category

“Espertalhões do IPI”

setembro 28, 2011

Saiu no blog NA:

 Diante do aumento do IPI começam a pipocar pelo país inúmeras promoções do tipo: “últimas unidades sem aumento do IPI!”

(…)

O leitor Victor Santos ficou estupefato com a sacanagem nova ação de vendas de algumas concessionárias, que resolveram explorar os consumidores com carros mexicanos envelhecidos dois anos em pátios como se fossem vinhos. Leia o relato dele:

Até mesmo automóveis mexicanos que estão isentos desse aumento e veículos 2010 que já estão nas concessionárias parados há dois anos vem sendo alvo do “aumento de IPI”.

A Dodge Journey RT 2010 encontrada na Intercar no Rio de Janeiro, um mês atrás era negociada a 104 mil reais, desconto na tabela, pois ao que tudo indica mês que vem chega o modelo 2012.

Ela atualmente está sendo oferecida à absurda cifra de 110 mil reais devido ao reajuste do IPI… Na internet era possível encontrar várias unidades por 99 mil reais, e hoje estão todas sendo “ajustadas” para mais, como se existisse um complô para cada vez mais lesar o consumidor.

(…)

O Brasil é o único país onde um carro que já saiu de linha, fabricado há dois anos e parado na concessionária, é reajustado… PARA MAIS!

Parabéns a VOCÊ, brasileiro, que faz com que isso ocorra, implorando para ser lesado apenas para ter um efêmero-pseudo status social.

Anúncios

Carro no Brasil seria mais caro mesmo sem imposto

setembro 23, 2011

O preço de alguns carros no Brasil seria mais alto do que na matriz das montadoras mesmo se os impostos que afetam diretamente o valor final fossem zerados, como indicam dados das empresas e da Anfavea, a associação dos fabricantes instalados no País.

O Chevrolet Malibu, por exemplo, custa a partir de R$ 89.900 no Brasil. Tirando IPI, ICMS e PIS/Cofins, o valor poderia cair para R$ 57.176. Mesmo assim, estaria mais caro do que nos Estados Unidos, onde carro sai por R$ 42.300 com impostos para o consumidor de Nova York.

O Ford Focus Sedan está em situação semelhante. Sem impostos, o preço poderia cair de R$ 56.830 para R$ 39.554 no Brasil. Porém, em nova York esse veículo custa R$ 30.743 com tributação.

Matéria completa:
http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,carro-no-brasil-seria-mais-caro-mesmo-sem-imposto,85197,0.htm

Com todos os dados que o governo detém sobre a fabricação de automóveis no país, fica muito difícil acreditar em ação puramente protecionista. Uma máfia podre consome o interior do poder político e empresarial deste país, motivado apenas pela indiferença e ignorância do povo mais vazio deste mundo: o brasileiro.

O país da hipocrisia

setembro 21, 2011

É incrível! Quando esperamos que “cara-de-pau” tem limite, vemos que este não existe em um país chamado Brasil: no discurso de abertura da presidente Dilma na Assembleia Geral da ONU, ela criticou o protecionismo comercial adotado por alguns países que tentam proteger os seus mercados. Seis dias depois de ela própria aprovar o aumento do IPI de carros importados em 30%.

Ainda, a presidente criticou também a guerra cambial, mandando um recado direto aos EUA e à China, dizendo que “é preciso impedir a manipulação do câmbio por meio de políticas monetárias extremamente expansionistas (é o caso dos Estados Unidos) e por meio de controle do câmbio (é o caso da China).”

Agora fica a pergunta: o quê ela está fazendo de CONCRETO para tornar o país competitivo internacionalmente além de estimular o privilégio de uma indústria sanguessuga, exploradora, fanfarrona e sucateada que aqui existe?

Miriam Leitão a respeito do aumento do IPI de importados

setembro 19, 2011

Gandini critica “lobby” montado

setembro 19, 2011

Saiu no UOL no dia 15/09:

José Luiz Gandini também criticou atividades de bastidores de representantes da chamada indústria nacional. “Há muito lobby para que os incentivos saiam do papel. Hoje, o temor de uma crise é muito grande. Porém, estão invertendo as coisas. Os estoques das montadoras estão altos e estão colocando a culpa na competitividade proporcionada pelas importadoras. Isso está errado. Cheguei a ouvir até em aumento da taxa de importação, algo que soa como absurdo”, falou o presidente da Abeiva.

O “lobby” que o executivo citou se refere a um crescente movimento das montadoras para reduzir a competição no mercado, causada pela chegada de novas marcas chinesas, como a JAC e a Chery, e pela entrada de modelos importados mais completos e com preços baixos, como é o caso do Kia Picanto. Já quanto ao aumento da taxa de importação, que hoje é de 35%, não pode sofrer reajuste, já que está no teto permitido pela Organização Mundial do Comércio (OMC).

Polemizando mais, também nesta quarta-feira (14), o Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, defendeu uma sobretaxa aos carros importados. “Tivemos uma redução de praticamente 40% de empregos gerados na indústria automobilística este ano. E aumento muito forte na entrada de importados, e eu gostaria de solicitar que os brasileiros dessem preferência ao carro nacional”, declarou Lupi. “Defendo a taxação dos produtos importados e se for o caso, redução de IPI para os nacionais”, concluiu.

Não é preciso provas: o “de fora” acusou o lobby, o “de dentro” assumiu.